Património artístico da Câmara Municipal de Sintra

Sala 5 . 1951-1960
|
Tradição e modernidade no pós-II Guerra Mundial
Este curto período de tempo traz-nos, ainda assim, obras de grande valor, tanto de autores consagrados, como de valores sintrenses.

Portugal entra agora nos anos 50, após uma década de grande fulgor: as exposições e prémios instituídos pelo Estado Novo, as oposições, o neo-realismo (com as sua múltiplas facetas, do abstracionismo ao surrealismo). Estes novos tempos, a par do que se passa no resto do mundo pós-II Guerra Mundial, serão de intensa procura e diversidade artística, seja numa vertente tradicional ou mesmo de novidade e modernidade. Encontramos, assim, obras oriundas de percursos distintos e nomes como Pedro Anjos Teixeira, Mily Possoz, Portinari, ou ainda o investigador e artista sintrense José Alfredo.

destaque-menu

bio-menu

mc-icon1tritao

Newsletter do Museu